Notícias

Morreu Maria de Jesus Barroso

A Associação dos Deficientes das Forças Armadas apresentou sentidas condolências ao ex-Presidente da República, Dr. Mário Soares e sua Família, pelo falecimento de Maria de Jesus Barroso, em 7 de julho.

“O falecimento da Dr.ª Maria de Jesus Barroso Soares representa para a ADFA uma perda insubstituível, não só pela estreita ligação e profunda solidariedade que sempre manteve para com os deficientes militares, mas, também, pelo seu louvável papel na Sociedade Portuguesa, onde defendia com extremo carinho e humanidade os mais altos valores da Dignidade Humana, da Democracia e da Liberdade”, refere o presidente da Direção Nacional, José Arruda.

“A ADFA jamais esquecerá o exemplo e o empenho da Dr.ª Maria Barroso na luta contra a ditadura fascista, bem como na defesa dos Direitos Humanos em Portugal e no Mundo”, destaca a Associação.

Ao ex-Presidente da República, Dr. Mário Soares, nesta hora de profunda tristeza, a Direção Nacional enviou um abraço solidário de toda a Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

 


Presidente da República recebeu a ADFA

A Direção da ADFA foi recebida em audiência pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no dia 18 de maio, no Palácio de Belém, em Lisboa.

A ADFA manifestou ao Comandante Supremo das Forças Armadas a sua preocupação sobre o plano de apoio aos deficientes militares, sublinhando que os combatentes não podem ficar "abandonados" como os homens da I Guerra Mundial.

O presidente da Associação, José Arruda, adiantou que no encontro com o Chefe do Estado foram abordadas as grandes questões que preocupam os deficientes das Forças Armadas, nomeadamente a questão da saúde.

Na audiência, acrescentou, foi também feito um ponto de situação sobre as principais reivindicações dos deficientes militares, em particular, o plano de apoio integrado.

"Portugal não pode esquecer aqueles que serviram em situação de perigo", afirmou José Arruda, lembrando "o que sucedeu aos homens da I Guerra Mundial, que foram abandonados, votados aos ostracismo até ao 25 de Abril", algo que não pode acontecer aos deficientes das Forças Armadas.

O presidente José Arruda manifestou ainda o reconhecimento da ADFA pelo empenho do Presidente da República e do Governo na causa dos direitos dos deficientes militares.

 

Ministro da Defesa Nacional no 41º Aniversário da ADFA

Ministro da Defesa Nacional no 41º Aniversário da ADFA

 

Governante preside à Sessão Solene na Sede Nacional

 

A Sessão Solene do 41º Aniversário da ADFA realizou-se no dia 14 de maio, na Sede Nacional da ADFA, evento presidido pelo ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco.

A celebração teve lugar no Auditório Jorge Maurício, na Sede Nacional da ADFA, em Lisboa, e contou com a presença dos representantes dos Órgãos de Soberania e da Instituição Militar.

Veja a intervenção do ministro da Defesa Nacional durante a Sessão Solene.

 

O discurso do Sr. Ministro por ocasião do 41º aniversário da ADFA

http://www.defesa.pt/Documents/MDN_41aniversarioADFA_14mai2015.pdf

 

 A notícia relativamente a este mesmo evento:

http://www.defesa.pt/Paginas/adfacomemora41aniversario.aspx

 

O vídeo

https://www.youtube.com/watch?v=M3KsA_2qUNY

 

Não perca a próxima edição do ELO e a reportagem sobre todos os momentos da comemoração do Aniversário!

ADFA no Porto Canal

 

25 de Abril hoje

ADFA no Porto Canal

 

 

O presidente da Direção Nacional da ADFA, José Arruda, e o coronel Carlos Matos Gomes, que representou a Associação 25 de Abril, participaram no programa “Grande Reportagem” emitido no Porto Canal, pelas 23h00 do dia 22 de Abril, é subordinado ao tema do 25 de Abril.

 

41 anos depois, o que ficou do 25 de Abril” foi o mote da conversa televisiva que foi emitida em formato de grande entrevista pelo canal portuense.

 

Veja no link a emissão integral do programa!


http://portocanal.sapo.pt/um_video/hmuTL7zv6BbFgwHvizN3.

Sua Excelência O Presidente da República visita ADFA-PM

 

Durante a sua deslocação a Moçambique, Sua Excelência O Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas, Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva, num gesto de deferência e reconhecimento do serviço prestado a Portugal, no cumprimento do serviço militar obrigatório durante a Guerra Colonial, pelos Deficientes Militares residentes em Moçambique, encontrou-se com a Direção da Associação dos Deficientes das Forças Armadas Portuguesas em Moçambique, ADFA-PM, associação congénere da ADFA. O evento realizou-se no dia 16 de  janeiro, sendo o Senhor Presidente da República acompanhado pela  Primeira-Dama, Drª Maria Cavaco Silva.

O Senhor Presidente da República esteve em  Moçambique para participar nas cerimónias de investidura do Chefe do Estado da República de Moçambique, Drº. Jacinto Filipe Nyusi.

Num encontro com as comunidades portuguesas naquele País, realizado numa unidade hoteleira de Maputo, o Senhor Presidente da República Doutor Cavaco Silva cumprimentou o Presidente da ADFA-PM, Senhor João Manhula Cassimo.

A ADFA-PM entregou ao Senhor major Carneiro, ajudante de campo do Senhor Presidente da República, documentos que  relatam as preocupações daquela Associação e os contactos já efetuados com o Governo Português.

A ADFA-PM debate-se com despesas de manutenção e de funcionamento da Sede em Maputo, como é referido no documento entregue, “em virtude de não termos apoio de ninguém nesta matéria”.

A Associação solicitou anteriormente a intervenção do Senhor Ministro da Defesa Nacional português, no sentido de que o Governo de Portugal atribua uma verba para o efeito. Depois de uma reunião com a Senhora Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, Drª.Berta Cabral, em Lisboa, numa deslocação a Portugal que a ADFA acompanhou, em setembro do ano  passado, a ADFA-PM apresentou ao embaixador de Portugal em  Moçambique os vários setores em que a intervenção se tornou necessária e urgente, nomeadamente com obras ao nível do saneamento e abastecimento de água na Sede, no centro social e na cozinha, e da reabilitação das casas de banho e da adaptação de instalações para acomodar os associados deficientes militares em regularização dos seus processos ou em deslocação para tratamentos médicos.

“A ADFA-PM congratula-se pelo encontro com o Senhor Presidente da República Portuguesa e saúda os associados da ADFA através do ELO”, referiu o Presidente João Manhula Cassimo.

 

Subcategorias

  • Notícias Imprensa
    Notícias publicadas na imprensa seleccionadas pelo facto de serem relevantes para os temas da deficiencia, estatuto militar, guerra colonial e integração social.
    Nº de artigos:
    27
  • Noticias Breves
    Notícias breves, a vida da Associação dos Deficientes das Forças Armadas, suas Delegações, seus 15.000 associados...
    Nº de artigos:
    7
  • Notícias Recentes
    As notícias recentes podem ser encontradas nesta secção, com actualização permanente.
    Nº de artigos:
    120
Está em... Inicio Notícias